Cuidados Com Ferramentas: 11 Dicas Para Prolongar a Vida dos Materiais

Dicas e Truques

Written by:

É muito importante tomar alguns cuidados com as suas ferramentas, para que elas possam lhe acompanhar por muito tempo

Quem compra uma ferramenta não quer apenas utilizá-la por alguns dias, mas sim por meses – ou até mesmo anos. Por isso, os cuidados com ferramentas são super importantes para aumentar a sua durabilidade.

Muitas pessoas não se preocupam muito com esses cuidados, e o resultado é que as ferramentas podem se quebrar com mais facilidade ou deixar de funcionar da maneira adequada. Então, a única alternativa será comprar ferramentas novas.

Se você quer que suas ferramentas durem por muito mais tempo, então alguns cuidados simples já podem ajudar bastante. Assim, o investimento terá um custo-benefício ainda melhor!

11 Cuidados Com Ferramentas Para Começar a Tomar Agora Mesmo

Nós temos certeza de que você não irá se arrepender depois de começar a tomar esses cuidados – e também notará a diferença em sua vida útil!

1 – Limpe e Seque Depois de Usar

Quase toda obra faz sujeira, e as ferramentas podem acumular poeira, pequenas partículas, pedrinhas e outras impurezas. Para aumentar sua duração, é muito importante limpar bem cada uma delas.

Além disso, se elas tiverem entrado em contato com água ou qualquer outro líquido, é fundamental secar muito bem antes de guardar. Caso contrário, elas podem oxidar e perder a sua resistência.

Esse é um dos cuidados com ferramentas mais simples, já que dá para limpar tudo em apenas alguns minutos. Além de aumentar sua durabilidade, elas sempre estarão limpinhas. Quer coisa melhor?

2 – Organize em uma Caixa de Ferramentas

Deixar as ferramentas largadas em qualquer lugar é muito ruim, já que elas também podem sujar e molhar, além de entrarem em contato com produtos de limpeza.

Para evitar que isso aconteça, o melhor a se fazer é comprar uma boa caixa de ferramentas e guardar tudo ali. Assim, elas estarão protegidas da umidade e de impurezas e resistirão ainda mais.

Se você não sabe como organizar uma caixa de ferramentas, fica a dica: coloque as ferramentas mais pesadas na parte de baixo, as que mais usa na parte de cima e guarde as peças pequenas todas juntas. Assim, a praticidade estará garantida.

3 – Faça Manutenções Preventivas

Manutenções preventivas são aquelas feitas antes de que as ferramentas apresentem defeito. Elas costumam ser mais comuns em ferramentas elétricas, mas também podem ser feitas nas manuais.

Por exemplo, se você precisa de uma tupia para trabalhar com madeira e as fresas já estão gastas, é melhor trocar antes que elas quebrem. Esses são cuidados com ferramentas que muitas pessoas deixam de lado, mas podem fazer toda a diferença.

4 – Não Force Demais

Aqui é preciso tomar bastante cuidado. Se você precisa fazer um furo em uma parede e percebe que a furadeira não vai dar conta, não tente forçá-la demais, senão ela pode queimar e te dar um prejuízo ainda maior.

Nesse caso, o melhor a se fazer é trocar a broca, comprar uma furadeira nova ou até mesmo pedir uma emprestada. Se o motor tentar fazer mais força do que a ferramenta suporta, ele pode parar de funcionar, o que pode até ser perigoso.

Ferramentas manuais também se aplicam aqui: se uma marreta não conseguir quebrar uma parede, é melhor pegar outra marreta do que correr o risco de ela quebrar e machucar alguém.

5 – Cuidado Com a Tensão

Você pode ter as ferramentas elétricas mais versáteis, mas tudo isso pode ir por água abaixo se não se atentar à tensão antes de ligá-las.

Geralmente, o maior problema é quando você conecta uma ferramenta que funciona com 127V na tomada de 220V. Ela até pode funcionar por pouco tempo, mas é quase certeza que queimará rapidamente.

O oposto também é prejudicial: se a tensão da ferramenta for 220V, ligá-la em uma tomada de 127V vai trazer menos tensão do que o necessário, e se ela funcionar, vai ficar bem fraquinha.

Por isso, além de prestar atenção na ferramenta, o ideal é indicar a tensão de cada tomada com um adesivo. Assim, você nunca mais irá se enganar.

6 – Mantenha em Lugares Secos

Esse é um dos cuidados com ferramentas que poderia muito bem estar em uma lista de cuidados com alimentos, mas faz todo o sentido. Elas precisam ser guardadas em lugares secos, sem a presença de umidade.

O ideal é sempre deixá-las dentro de algum cômodo, que pode ser um quartinho de ferramentas, a garagem, o porão ou o sótão, por exemplo.

Evite deixá-las do lado de fora de casa, mesmo dentro da caixa de ferramentas, pois a umidade do ar pode entrar na caixa e danificar tudo o que estiver ali.

7 – Compre os Acessórios Certos

Existem vários acessórios para ferramentas que são indispensáveis, como as brocas das furadeiras, os bits das parafusadeiras e as fresas das tupias, mas é preciso tomar bastante cuidado na hora de comprar os acessórios.

Pode ser que esse não pareça um dos cuidados para ferramentas, mas imagina só se você comprar uma broca que não encaixe direito na furadeira. Na hora de ligar, ela pode começar a girar toda torta, quebrar e até mesmo atingir alguém, o que é muito perigoso.

Por isso, na dúvida se aquele acessório realmente funciona na sua ferramenta, pesquise ou pergunte para pessoas que entendam do assunto. Assim, você evita desperdícios e também situações perigosas.

8 – Guarde Todas no Mesmo Lugar

Um dos principais objetivos em prolongar a vida útil das ferramentas é gastar menos, correto? Esse é um cuidado que não impacta diretamente na vida útil, mas sim no seu bolso.

Imagine que você tem 5 chaves de fenda, mas não encontra justo aquela que precisava. Então, compra essa chave, e depois de um tempo acha a que estava perdida.

Além do sentimento de arrependimento, isso também faz com que você gaste mais dinheiro. Ao manter tudo no mesmo lugar, você não perde nada e consegue encontrar cada ferramenta com mais facilidade.

9 – Escolha Ferramentas de Alta Qualidade

Você pode tomar todos os cuidados com ferramentas, mas se elas forem de baixa qualidade, não adianta: mais cedo ou mais tarde, elas serão danificadas e te deixarão na mão.

Por isso, seja para as ferramentas manuais indispensáveis, que você quase sempre precisa usar, ou para aquelas que você só utiliza de vez em quando, invista em marcas de qualidade comprovada.

Elas até podem custar um pouquinho mais caro, mas com certeza durarão por muito mais tempo.

10 – Use da Maneira Certa

Não tente usar um alicate para bater um prego, um martelo para colocar um parafuso ou uma serra de mármore para cortar metal. Cada ferramenta deve ser usada apenas para a finalidade para a qual foi projetada.

Às vezes, parece que uma ferramenta pode quebre o galho da outra. Algumas realmente podem fazer isso, mas não são todas. Caso contrário, além do prejuízo, você também pode se machucar.

Então, se precisar de um alicate, compre um alicate. Da próxima vez que precisar, ele já estará ali.

11 – Quebrou? Procure Pelo Conserto

Muita gente acha que o destino de uma ferramenta quebrada deve ser o lixo, mas isso não é verdade! Faça o que você puder para que ela volte a funcionar de novo.

Se ela quebrou, verifique se a garantia ainda é válida. Se não for, então procure por algumas assistências técnicas, faça orçamentos e veja se vale mais a pena consertar ou comprar uma nova.

Mesmo com todos os cuidados com ferramentas, uma hora elas podem se quebrar, o que indica que sua vida útil já estava no fim. Mas, se elas puderem ser consertadas, você pode poupar uma boa grana com isso.

Cuide de Suas Ferramentas e Saia na Vantagem!

Você cuida do seu carro, da sua saúde e das pessoas que gosta. Então, por que também não cuidar das ferramentas? Brincadeiras à parte, essa é uma decisão muito inteligente.

Nenhum desses cuidados são muito complicados, e quem seguir a todos eles tende a aumentar demais a vida útil das ferramentas. Assim, você economiza e pode gastar o dinheiro com outras coisas que você goste.

Então, alie os cuidados com ferramentas com um lugar específico para guardá-las, use sempre de acordo com as recomendações e não se esqueça de comprar tudo em uma boa loja de ferramentas. Assim, você só tem a ganhar!

11 Replies to “Cuidados Com Ferramentas: 11 Dicas Para Prolongar a Vida dos Materiais”

  1. Iran Bittencourt Borges disse:

    Parabéns pela iniciativa,jnakao.Dicas valiosas e interessantes.

    • jnakao disse:

      Conte sempre conosco, Iran! Acompanhe nosso trabalho nas mídias sociais. Curta nossa página no Facebook e inscreva-se no nosso canal do YouTube,q para não perder nenhum conteúdo!

  2. SERGE ARMAND BUFFAT disse:

    Muito bom, só falta à 12a dica: nāo empresta suas ferramentas, isso aumentará de 100% o tempo de vida delad

    • jnakao disse:

      haha Excelente dica, Serge! Se for emprestar é sempre bom saber para quem, né? Isso com certeza aumentará o tempo de vida delas. Obrigado pelo feedback! Contamos com você curtindo nossa página no Facebook e se inscrevendo em nosso canal do YouTube pra não perder nenhum conteúdo nosso, hein!

    • Ricardo disse:

      kkkkk… todas dicas são ótimas, mas, a 12º foi a melhor!!! kkkkk

  3. Orlando Kunio Onishi disse:

    Realmente, essas dicas são muito importantes pois além de poupar tempo e economizar, evita acidentes. Eu aprendi muito cedo com meu pai.

    • jnakao disse:

      Ter uma boa base de aprendizado desde cedo, é muito bom, né, Orlando? Ganhamos tempo e economizamos! Obrigado pelas dicas e pela interação, Orlando. Acompanhe nosso trabalho nas redes sociais também curta nossa página no Facebook e se inscreva em nosso canal no YouTube para mais posts como esse e novidades!

  4. Luiz disse:

    Deixá-las em um mesmo lugar e de maneira adequada, dica 8, é ótima, porque agiliza, conserva e não te deixa nervoso …, mas a 12ª dica é complicada, mesmo sendo pessoa conhecida …, o tratamento e uso nunca vai ser igual, mas prá não fechar o tempo, separe algumas ferramentas “emprestáveis”, veja bem, não é “imprestáveis” … e empresta sim, porque é bom sempre ter um relacionamento, procure sempre ajudar, um dia vc pode precisar, mas se prepare: 1) ela pode voltar danificada; 2) ela pode demorar prá ser devolvida, ou até não ser mais devolvida e se vc for buscar, a pessoa pode não gostar. Então, é melhor vc deixar quieto e avalie bem o segundo pedido de empréstimo. Um caso típico foi o empréstimo de uma escada de pintor, 15 degraus, que voltou com o 1° degrau quebrado. Foi consertado. A pessoa pediu de novo. Foi emprestado, tava demorando prá devolver, já 15 dias. O mesmo degrau havia sido quebrado novamente!

    • jnakao disse:

      Excelente dica, Luiz! Deixar ferramentas emprestáveis para deixar as nossas xodó intactas. Outra verdade é sobre o cuidado. Dificilmente outra pessoa, por mais amiga e conhecida que seja, terá o mais carinho que nós, como donos, temos. Obrigado pelas dicas e pela interação, Luiz. Acompanhe nosso trabalho nas redes sociais também curta nossa página no Facebook e se inscreva em nosso canal no YouTube para mais posts como esse e novidades!

  5. Alberto Kehdi disse:

    Pois é amigos! As dicas são muito boas!
    Eu acabei emprestando uma furadeira para um amigo e, infelizmente voltou danificada! Então fica a dica…

    • jnakao disse:

      Poxa, Alberto. É muito chato quando isso acontece, não é? Obrigado pela interação, Luiz. Acompanhe nosso trabalho nas redes sociais também. Curta nossa página no Facebook e se inscreva em nosso canal no YouTube para mais posts como esse e novidades!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *